Parceria: Dose de Vingança - Renan C. P. Soares


Sangue, álcool e pólvora preenchem esse empolgante faroeste inspirado nas músicas do Matanza!!!
Resumo: Jack Davis cresceu em Thombstone e tudo que é mais importante em sua vida ele aprendeu lá: beber, fumar e atirar sem errar. Porém, a violenta e caótica vida pacata de Jack estará prestes a sofrer uma reviravolta quando Debbie, uma forasteira durona, aparece na cidade. Agora Jack está envolvido em assuntos que nunca antes imaginou, sem nunca se separar de sua bebida e de sua pistola.

Como surgiu Dose de Vingança?

Inspirado nas músicas de uma banda de “countrycore” única no Brasil, Matanza, há muito eu queria construir um faroeste que desse início, meio e fim às histórias expostas pela banda em suas letras, partindo de uma interpretação própria. A ideia de escrever Dose de Vingança ganhou o impulso final depois de ver o brilhante filme de Tarantino, “Django Livre”, que preencheu a minha mente com a dose necessária de violência cômica, clichês de antigos faroestes e questões sociais. Dessa forma surgiu Dose de Vingança. Nele você não vai encontrar a romantização literal das músicas da banda inspiradora, mas sim uma história completa, que busca muito mais incorporar o espírito das músicas (os fãs da banda sabem muito bem do que estou falando) em um faroeste capaz de prender e entreter qualquer amante do velho oeste, seja ele conhecedor das músicas da banda ou não. Não há, também, nenhuma referência direta à banda ou às suas letras, que não deixam de estar presentes, pois serviram de inspiração ao autor. Então recarreguem suas armas, separem seu whisky e apertem seu fumo, porque vai começar a porradaria!

Compartilhe

Sobre Marlon Gonçalves

Tenho apenas 19 aninhos e ainda não li nem metade dos livros que quero ler na vida. Acho que é um mal que todos os leitores sofrem. Sou apaixonado por séries, amo escrever várias coisas: livros, poemas, contos, frases e textos para o Tumblr. Vida social? Escolhi não ter...
    Comentários Google+
    Comentários Facebook

0 comentários:

Postar um comentário